28 de julho de 2014

Autorização extraordinária - afídeos em abóboras armazenadas

Alguns dos maiores problemas de conservação na cultura da abóbora em armazenamento são causados pelo desenvolvimento de afídeos. A praga desenvolve-se muito rapidamente quando as condições climáticas assim o permitem. Os primeiros focos surgem habitualmente através de abóboras que vieram contaminadas do campo, motivo pelo qual se deve garantir que os frutos estão sãos à entrada do armazém.

Perante a presença da praga em armazém não há nenhum produto fitofarmacêutico autorizado para combater o seu desenvolvimento, também por isso é necessária uma abordagem integrada para prevenir o seu desenvolvimento. Relembramos o documento de técnicas preventivas que a AIHO lançou em 2012 e que aborda esta problemática (ver aqui).

Perante e insuficiência das técnicas preventivas a AIHO voltou a fazer um pedido de autorização extraordinária para o produto Noven P, que já foi concedida a tempo de garantir a sua disponibilidade no momento da colheita da actual campanha. (ver autorização e condições de utilização aqui).

Em ensaios que a AIHO tem vindo a realizar desde 2012, constatámos uma boa eficiência do produto com doses de 1 kg por cada 5 toneladas de abóbora, com melhores resultados em armazenamentos com pilhas mais baixas e mais estreitas. A aplicação preventiva do produto, feita durante o armazenamento permite uma maior distribuição e eficiência do tratamento.