23 de junho de 2014

Financiamento agrícola, PDR e inovação

5ª feira, 3 de Julho, às 18h

Importância do PDR para o desenvolvimento da horticultura
Luis Mira (Confederação de Agricultores de Portugal)

O financiamento do sector agrícola na região de Torres Vedras
Manuel José Guerreiro (Caixa de Crédito Agrícola de Torres Vedras)

Aplicação do PRODER e das Medidas Transitórias na Região de Lisboa e Vale do Tejo 
Elizete Jardim (Direcção Regional de Agricultura e Pescas de Lisboa e Vale do Tejo) 

O dilema do inovador na hortofruticultura portuguesa e um sistema de IDI funcional
Domingos Almeida (Instituto Superior de Agronomia) 

Moderação:
Laura Rodrigues (Câmara Municipal de Torres Vedras) 


Sinopse
Entrámos no primeiro ano do quadro comunitário 2014-2020 e, apesar de já haver verbas do novo quadro disponíveis, estas estão a ser aplicadas ainda com as regras do PRODER. As ajudas destinadas à agricultura são um factor fundamental e determinante para o futuro de todos os sectores agrícolas, nomeadamente o sector hortícola. O passado demonstra a importância destes apoios, pois permitiram a alavancagem de uma horticultura mais moderna e mais capaz. Foram fundamentais os apoios provenientes do PRODER e o funcionamento adequado das instituições financeiras que trabalharam em parceria com o tecido empresarial. Do pequeno ao grande agricultor, das centrais hortofrutícolas aos centros de investigação agronómica, a importância do bom funcionamento e aplicação de fundos do novo quadro comunitário são comuns e fundamentais para a funcionalidade da cadeia como um todo. Neste painel juntam-se vozes diferentes para a partir das experiências dos quadros comunitários anteriores, identificar fragilidades, analisar a situação actual e as novas perspectivas de funcionamento do novo quadro

A participação é gratuita e aberta a todos os interessados!
Programa completo das Jornadas Técnicas (ver aqui