19 de dezembro de 2011

Formação CAM - Certificado de Aptidão de Motorista

A AIHO está a promover acções de formação para obtenção de Certificado de Aptidão de Motorista (CAM), de 35h, em colaboração com a empresa Westcargo. Como de costume o local, a data e os horários das acções de formação poderão ser ajustados à disponibilidade das turmas.

Inscreva-se já!
(interprofissional@gmail.com; 914463109)

Custos:
sócios - 130€
não sócios - 140€

Em que situações o CAM é obrigatório?

25 de novembro de 2011

Informação PRODER - Alterações às regras de obtenção de adiantamentos

Anteriormente os apoios PRODER concedidos em forma de adiantamento só podiam representar 20% da totalidade do apoio e tinham de ser regularizados até à data do primeiro pedido de pagamento. Em resposta à actual crise económica e financeira já é possível efectuar pedidos de adiantamento até 50% da totalidade do apoio e a obrigatoriedade de regularização foi estendida até ao final do período de execução do projecto.

Durante o 6º concurso da Acção 1.1.1. "Modernização e capacitação de empresas" foram apresentadas 1.487 candidaturas, que reunidas representam 900 milhões de euros em apoios. Como fundo nacional disponível é de apenas 50 milhões, muitos projectos não vão poder ser aprovados e apoiados por este montante, em consequência foi efectuada uma avaliação e hierarquização dos projectos de forma decidir quais os projectos a aprovar. Durante a segunda quinzena do actual mês de Novembro as entidades promotoras dos projectos começaram a ser notificadas das respectivas decisões.

Alertamos os beneficiários do PRODER que têm solicitações pendentes relativas a pedidos de pagamento já efectuados, que devem responder o mais célere possível de forma a conseguir enquadrar o apoio num fundo recentemente disponibilizado para o efeito.

para mais informação consulte o site do PRODER.

Novo produto autorizado para usos menores no controlo da áltica das couves - EPIK

A AIHO solicitou a autorização do produto EPIK SG, com base na s.a. acetamiprida, para o controlo da praga áltica (Phyllotreta sp) em couves repolho, couve-flor e couve bróculo. A autorização foi concedida a 11/11/2011 nas seguintes condições:

Dose: 250g p.c. / ha (50g s.a. / ha)
Intervalo de segurança: 21 dias
Máximo de aplicações: 2

Para mais informação consultar o ofício de autorização da DGADR.

Solorta, Sociedade de Agricultura de Grupo, Lda - Associados AIHO

A empresa Solorta, Lda foi fundada em 1983, em forma de Sociedade de agricultura de grupo, pelos ainda actuais e únicos sócios, José Silva e Luís Silva. Localizada em Atouguia da Baleia dedicou-se desde então à produção de diversas culturas hortícolas em estufa e ao fornecimento dos mercados locais.

 Actualmente, para além dos seus dois sócios a empresa emprega mais três funcionários a tempo inteiro e alguma mão-de-obra eventual em piques de campanha. A sua superfície agrícola útil corresponde a 3ha de produção em estufa e as culturas que pratica, por ordem decrescente de importância, são: tomate, alface, courgette, pepino, pimento, feijão verde e meloa. A alface foi em tempos a principal cultura, com uma importância económica superior a 50%, tendo sido ultrapassada pelo tomate. A courgette é a cultura mais recente e com um historial de apenas 3 anos tem vindo a aumentar a sua importância.

24 de outubro de 2011

Fruit Attraction - mais de mil profissionais visitaram o nosso espaço e receberam o caderno de apresentação e contactos

 A feira de Madrid, a Fruit Attraction, que representa o maior certame de frutas e legumes ibérico decorreu nos dias 19, 20 e 21 de Outubro. Estiveram presentes várias centenas de empresas de todo o mundo, expondo os seus produtos e serviços e estabelecendo novos contactos e parcerias comerciais. Portugal teve uma participação forte e esteve representado por mais de 30 empresas.

A AIHO promoveu a participação colectiva de 12 empresas que partilharam stand e algum material de comunicação. Para além do contacto directo entre os representantes das empresas, mais de mil profissionais  visitaram o nosso espaço e receberam o nosso caderno de apresentação e contactos para possíveis futuras parcerias. Foi sem dúvida um momento de promoção das empresas e dos seus produtos e serviços e um grande contributo para  a promoção e desenvolvimento da exportação nacional. Esta participação colectiva possibilitou a redução de custos e também a presença de empresas de menor dimensão que de outra forma não poderiam participar.

Formação para técnicos - Fertirrega em Culturas sem Solo

A AIHO está a promover uma acção de formação em "fertirrega em culturas sem solo", a decorrer entre 25 e 27 de Janeiro, em colaboração com um professor e profissional do sector que possui larga experiência em Espanha, com o objectivo de contribuir para uma melhoria das competências dos técnicos que acompanham esta cultura no campo e, também, para o fortalecimento da qualidade e competitividade da horticultura da região.

Formador:
Dr. António Casas Castro
Investigador e director de laboratório. Professor Universitário em Almeria, docente em diversos cursos de culturas sem solo e de técnicas de produção em culturas protegidas. Autor de diversas publicações, manuais e artigos científicos.

Já conhece os diversos cursos que a AIHO está a promover?

Clique na imagem para aceder ao catálogo

A AIHO está a promover um conjunto de cursos e acções de formação que visam responder às necessidades do sector agrícola. No catálogo disponível à direita pode consultar os programas e objectivos de cada curso. As inscrições estão abertas para todos os cursos e as acções de formação iniciarão assim que houver turmas constituídas com um mínimo de 12 formandos. O local e horário onde decorrerão as acções dependem da disponibilidade dos formandos e dos formadores.



Inscreva-se já e informe da sua disponibilidade de horário e localização!


Cursos
(h)    
€ / formando
(isento de IVA)
Sócios 
 n/sócios
Aplicação de produtos fitofarmacêuticos
50
200
250
Distrib. e Comerc. de Prod.
Fitofarmacêuticos (Balconistas)
25
125
150
Operador de Empilhadores
16
75
100
Tractor e máquinas agrícolas
25
125
150
Primeiros Socorros
18
80
100
Introdução à Segurança e Higiene no Trabalho
6
30
40
Segurança e Higiene no Trabalho
35
125
150
Trabalhador Designado
35
150
200
Prevenção e Combate a Incêndios
4
35
50
Fertirrega em Culturas sem Solo 
(Exc. para Técnicos)
12
150
200

José Augusto R. Santos - Associados AIHO

 A empresa José Augusto R. Santos, Lda opera no mercado português há 25 anos. Localizada numa região com características edafoclimáticas de excelência para a produção de hortícolas, a Região Oeste, comercializa produtos de elevada qualidade que têm como destino o mercado nacional, essencialmente o mercado abastecedor da região de Lisboa, mas os seus produtos chegam também aos arquipélagos dos Açores e da Madeira.

Clique na imagem para fotogaleria

Há dois anos realizaram-se novos investimentos que alargaram as instalações da empresa, que conta agora com 1500m2 de armazém e 400m2 de frio, e abriram portas à exportação para o mercado espanhol.

Os principais produtos exportados são o tomate, o pimento e a alface mas comercializam ainda courgette, pimento, pepino, couves, alho francês, entre outros.

A empresa está empenhada em ganhar novos mercados, em especial de exportação, e em dar a conhecer os produtos de melhor qualidade e segurança alimentar aos seus clientes.

8 de setembro de 2011

Convite - Fruit Attraction

A Asssociação Interprofissional de Horticultura do Oeste tem o prazer de convidar todos os profissionais do sector hortícola para visitar o nosso stand na feira de Madrid, a Fruit Attraction 2011, que decorrerá entre 19 e 21 de Outubro.


A participação na Fruit Attraction reveste-se de importância para o conjunto das empresas participantes, cujo peso da produção e exportação tem sido crescente no mercado internacional, nomeadamente no mercado Espanhol. Estaremos nesta feira com a ambição de alargar e fortalecer as nossas parcerias e com a certeza de que a qualidade dos nossos produtos e serviços respondem às necessidades de um mercado cada vez mais competitivo e exigente.

Entidades participantes
  • Carla Susana F. F. S. Miranda (Vegoeste e Vegigreen)
  • Carmo & Silvério S.A. (Vegetais do Oeste)
  • Emergosol - Produção e Serviços, Lda
  • José Daniel Fernandes Mendes (Frutas DM)
  • Hortorres – Comércio de Produtos Agrícolas, Lda
  • José Augusto R. Santos – Comércio de Produtos Hortícolas, Lda
  • Jorge Evaristo, Lda
  • Louricoop, CRL
  • RibaHorta – Produção e Comercialização de Produtos Hortofrutícolas, Lda
  • Ricardo Nuno Santa Cruz Rodrigues (Fruitleaf)
  • Socopaze –  Sociedade Comercial de Produtos Agrícolas do Zêzere, Lda (Saboroeste)
  • VS Plantas Galicia, SL
Para mais informação sobre as entidades participantes clique nos logótipos:

1 de setembro de 2011

A AIHO participará na feira de Madrid - Fruit Attraction 2011

A Associação Interprofissional de Horticultura do Oeste (AIHO) está neste momento a organizar uma participação conjunta na feira de Madrid, a Fruit Attraction, que decorrerá entre 19 e 21 de Outubro, com o objectivo de promover a horticultura da Região Oeste e a qualidade e segurança dos seus produtos a nível internacional. O mercado de Madrid representa actualmente um dos principais destinos dos produtos hortícolas exportados, será portanto uma grande oportunidade para as empresas participantes fortalecerem relações com os seus parceiros actuais e estabelecerem novas parcerias.

Visite-nos, estaremos no stand 7D09!

Retiradas E. Coli - Pagamentos

Os produtores que participaram nas retiradas de  produto do mercado consequentes da polémica E. coli já receberam os respectivos pagamentos. Aos 210 milhões de euros inicialmente disponibilizados pela Comissão Europeia para financiamento desta acção acresceram 17 milhões de forma a possibilitar a prática dos preços máximos estabelecidos em Bruxelas às Organizações de Produtores:


Tomate Alface Pepino Pimento Aboborinha
Total € / KG 0,332 0,389 0,24 0,444 0,296

Alguns produtores, por estarem integrados em OP's anteriormente às retiradas tiveram acesso a uma componente extra que permitiu a prática de preços ligeiramente superiores. No caso dos produtores não integrados em nenhuma OP, tal como nos contratos previamente estabelecidos, foram deduzidos os custos logísticos e administrativos da operação de retirada. Neste momento já  todos os produtores que participaram nas retiradas promovidas pela Agrocamprest, CRL receberam os respectivos pagamentos.

No quadro seguinte estão descriminados os montantes atribuídos a cada um dos países abrangidos por esta medida:

AIHO promove curso Empregador/Trabalhador Designado validado pela ACT



De acordo com Lei n.º 102/2009, de 10 de Setembro, “Na empresa, estabelecimento ou conjunto de estabelecimentos distanciados até 50 km do de maior dimensão que empregue no máximo nove trabalhadores e cuja actividade não seja de risco elevado, as actividades de segurança no trabalho podem ser exercidas directamente pelo próprio empregador se possuir formação adequada e permanecer habitualmente nos estabelecimentos”. Ou, nas situações referidas, “o empregador pode designar um ou mais trabalhadores para se ocuparem de todas ou algumas das actividades de segurança no trabalho desde que possuam formação adequada e disponham do tempo e dos meios necessários”.

Desta forma, a AIHO pretende com um curso de 35h* formar adequadamente empregadores ou trabalhadores designados para dar cumprimento às obrigações legais referidas acima, possibilitando  que as empresas ou estabelecimentos com menos de 9 trabalhadores possam dispensar os serviços externos de segurança no trabalho possibilitando assim uma verdadeira redução de custos.

Emergosol - Produção e Serviços Agrícolas, Lda - Associados AIHO

A Emergosol, Lda. é uma empresa portuguesa, fundada em 2003, pelos sócios Anne Langan, Emma Rogers e Hugo Franco. A sede da Emergosol encontra-se no Alto de Esteveira, A-dos-Cunhados, na Região Oeste de Portugal, a cerca de 50 kms a Norte de Lisboa. Na sede da empresa encontram-se os escritórios e as instalações de armazenamento e embalamento de produto.


A actividade principal da Emergosol é a exportação de produtos Hortícolas e Frutícolas, sobretudo para o Reino Unido. Desde 2003, os produtos comercializados, bem como o número de clientes e fornecedores/produtores têm vindo a aumentar de ano para ano, tendo no ano de 2010 superado as 10.000 toneladas de produto exportado e ficando próximo dos 6 milhões de Euros de volume de negócios.

Nissorun - na luta contra os ácaros

O Nissorun é um acaricida específico que actua na inibição da síntese de quitina e é apresentado sob a forma de pó molhável com 10% de hexitiazox.

O Nissorun destina-se ao controlo de ovos, larvas e ninfas de ácaros tetraniquídeos e encontra-se homologado em diversas culturas nomeadamente tomateiro, beringela, pepino, melancia, meloeiro, aboborinha, morangueiro, framboesa, macieira, pereira, videira e citrinos. (mais informações acerca do produto aqui).

 

19 de julho de 2011

A Polémica E. Coli e as Retiradas de Produto do Mercado

Fotogaleria F. Santarém (clique na imagem)
No decorrer do mês de Maio e Junho, após a detecção da bactéria E. coli em alguns produtos hortícolas na Alemanha e a sua diagnostificação como causa de algumas dezenas de mortes por contaminação alimentar, os diversos órgãos de comunicação social da Europa fizeram desta problemática a capa dos jornais e o tema de discussão em programas televisivos e radiofónicos. O pânico instalou-se entre consumidores, com notícias diárias que levantavam suspeitas quase de forma arbitrária sobre diversos produtos hortícolas consumidos em fresco. Primeiramente o pepino mas a polémica passou também pelas alfaces e pelos rebentos de soja. O estado espanhol foi o principal alvo desta irresponsabilidade. Todas estas notícias vieram mais tarde a provar-se infundadas e ainda hoje está por esclarecer a origem do foco E. coli. Com este processo ficaram a perder, essencialmente, os horticultores que não conseguiram escoar os seus produtos ou que os venderam ao desbarato, abaixo do preço de custo (ex: em Portugal: pepinos - 0.03€, tomate - 0.06€). O mercado contraiu-se e ainda hoje não recuperou por completo.
Fotogaleria (clique na imagem)

Plataforma de consulta das acções de formação certificadas - uma garantia de formação de qualidade

Desde 25 de Maio último, que está disponível a Caderneta Individual de Competências, um dos instrumentos criados no âmbito do Sistema Nacional de Qualificações. Desde então, todas as formações promovidas pela AIHO estão disponíveis para consulta pelo formando neste site,  bastando para tal proceder a um pequeno registo de acesso.


Esta caderneta, com modelo e conteúdo aprovados pela Portaria n.º 475/2010, de 8 de Julho, possibilita a consulta das competências (unidades de competência ou de formação integradas no Catálogo Nacional de Qualificações ou outras acções de formação não inseridas no Catálogo Nacional de Qualificações) obtidas ou desenvolvidas pelo seu titular, ao longo da sua vida. A compilação desta informação resulta do registo obrigatório na plataforma SIGO efectuado pelas Entidades Formadoras ou Centros Novas Oportunidades onde os adultos desenvolveram percursos de qualificação, o qual é automaticamente transposto para a Caderneta.

É também através desta plataforma que as entidades formadoras que estão a trabalhar em conformidade com a legislação devem emitiros seus diplomas.

Jorge Evaristo, Lda - Associados da AIHO

Com uma história de gerações no comércio de produtos hortícolas a empresa Jorge Evaristo, Lda. tem percorrido um caminho de sucesso. Operando inicialmente apenas com hortícolas produzidas na Região Oeste e comercializadas a nível nacional, já desde 1995 que a empresa se lançou no mercado internacional e alargou também os seus fornecedores ao restante território nacional e internacional, nos momentos em que a produção nacional é insuficiente. Em 2004 foi criada uma empresa própria de import/export que permitiu atingir novos mercados. Actualmente a exportação para o mercado europeu representa cerca de 90% da totalidade do volume de negócios. Diariamente saem da central vários camiões que distribuem cerca de 9 a 10.000 toneladas de produtos hortofrutícolas por ano – as couves representam mais de 90%.

(fotogaleria - clique na imagem)
Para além da produção própria a empresa colabora com mais de 100 agricultores que asseguram diariamente o fornecimento de cerca de 60 toneladas de produtos frescos, sendo que mais de 90% da colheita é assegurada por um conjunto de equipas da empresa.

Autorizações Recentes de Usos Menores Solicitados pela AIHO

A AIHO está a efectuar vários pedidos de uso menor no sentido de aumentar o número de produtos possíveis de aplicar em várias culturas hortícolas, disponibilizando assim mais ferramentas para a gestão de pragas e doenças.

Informa-se que os seguintes produtos foram recentemente autorizados, embora não estejam ainda divulgados no site da DGADR:


Domark - A escolha certa contra os Oídios e Pedrados

O Domark é um fungicida sistémico à base de tetraconazol com elevada eficácia sobre Oídios e Pedrados.

O Domark actua na inibição da biossíntese de ergosterol (componente essencial da membrana celular dos fungos), de forma preventiva e curativa, estando homologado para várias utilizações nomeadamente contra Pedrado da Macieira e Pereira e Oídios da Macieira, Videira, Pessegueiro, Morangueiro, Meloeiro, Abóborinha, Pepino e Roseira.

O Domark é um fungicida de amplo espectro de acção que pode ser utilizado tanto em culturas protegidas como de ar livre (mais informações aqui).

23 de maio de 2011

Reabertura de Candidaturas ao PRODER - Jovens Agricultores

Depois de reformuladas as regras de candidatura à acção 1.1.3. que se destina a apoiar a primeira instalação de jovens agricultores que realizem investimentos de desenvolvimento e adaptação das suas explorações agrícolas, no próximo dia 1 de Junho inicia nova fase de candidaturas.

Os apoios são concedidos sob a forma de subsídio não reembolsável:
  • Produção primária (componente I) - 60 ou 50% do valor do investimento elegível, consoante a exploração agrícola se localize, ou não, em zona desfavorecida;
  • Transformação e comercialização (componente II) - 40% do valor do investimento elegível.

Reforço do Crédito PME 2010

"A linha de crédito PME 2010 destinada aos sectores agrícola e pecuário foi reforçada em 50 M€ por via do Decreto-Lei nº41/2011.
Esta linha caracteriza-se por empréstimos pelo prazo máximo de 6 anos, com juros bonificados, com a possibilidade de 2 anos de carência de capital.

Foi criada com o objectivo de reforçar o fundo de maneio necessário ao desenvolvimento das actividades, liquidar dívidas junto de instituições de crédito ou de fornecedores de factores de produção e disponibilizar meios para financiar operações de investimento – que não sejam investimentos em curso com outro tipo de financiamento nacional ou comunitário.

Associação de Horticultores de Torres Vedras - Associados da AIHO


Fundada a 25-7-1994, o objecto social da Associação de Horticultores de Torres Vedras consiste na defesa dos interesses dos Horticultores da região. Em 2001 obteve o reconhecimento como Organização de Agricultores de Protecção Integrada em Hortícolas atribuído pela DGPC/MADRP. Trata-se de uma Associação fundada por agricultores e para os agricultores. Para concretizar os seus objectivos, a AHTV desenvolve inúmeras actividades para os seus sócios, de uma forma directa ou indirecta, através de parcerias e apoios com entidades públicas e privadas. Destacam-se as seguintes actividades:
  • Acompanhamento técnico a diversos produtores de culturas hortícolas em estufa e em ar livre, em Protecção Integrada, apoio na produção e comercialização;
  • Divulgação promocional e temática dos produtos hortícolas da Região Oeste;
  • Elaboração de candidaturas/inscrições de subsídios e projectos de investimento no âmbito dos programas do MADRP, nomeadamente nos projectos:
    • Investimentos de Pequena Dimensão;
    •  Instalação de Jovens Agricultores;
    •  Modernização e Capacitação das Empresas Agrícolas;
    •  Restabelecimento do Potencial Produtivo
  • Prestação de serviços de análises químicas de carácter agrícola e largadas de insectos auxiliares;
  • Apoio no campo a ensaios de instituições de ensino e de empresas de agroquímicos;
  • Administração de Cursos de formação profissional para agricultores: Empresários Agrícolas, Protecção Integrada em Hortícolas e outros;
  • Parceria com CMTV e Recimicro no encaminhamento dos resíduos plásticos obtidos da actividade hortícola para reciclagem

Autorizações recentes de Usos Menores solicitados pela AIHO

A AIHO está a efectuar vários pedidos de uso menor no sentido de aumentar o número de produtos possíveis de aplicar em várias culturas hortícolas, de forma a aumentar o número de ferramentas disponíveis para a gestão de pragas e doenças, complementando assim as práticas culturais.

Informa-se que os seguintes produtos foram recentemente autorizados, embora não estejam divulgados no site da DGADR:


Epik SG - O poder da inovação

O EPIK SG é um insecticida sistémico que actua por ingestão e contacto e apresenta-se sob a forma de grânulos solúveis em água contendo 20% (p/p) de acetamiprida (família química dos cloronicotinilos).

O EPIK SG encontra-se homologado para diversas culturas nomeadamente tomateiro, pimenteiro, beringela, pepino, batateira, alface, melancia, melão entre outras, para pragas como Afídeos, Moscas Brancas, Escaravelho da batateira, Epitrix similaris sem afectar um grande número de artrópodes auxiliares como abelhas ou abelhões (mais informações acerca do produto aqui).

20 de abril de 2011

Formação em Primeiros Socorros - 18h

A Associação Interprofissional de Horticultura do Oeste está neste momento a promover várias acções de formação em Primeiros Socorros, com uma duração de 18h, em colaboração com a Enfermeira Catarina Carvalho. Já iniciou uma primeira turma, com sessões de formação a decorrer nas instalações de uma empresa associada - a Frutas Patrícia Pilar, Lda - e tem inscrições abertas para novas turmas, a decorrer em local próximo das residências ou locais de trabalho dos formandos inscritos. Esta formação tem por objectivo o desenvolvimento de técnicas de primeiros socorros em contexto de acidente de trabalho e é exigida a todas as empresas - pelo menos uma pessoa em cada local de trabalho deve possuir formação em primeiros socorros.


Objectivos específicos:

Formação em Operador de Empilhadores - 16h

A AIHO continua a promover várias acções de formação em Operador de Empilhadores. Encontram-se abertas as inscrições para novas acções de formação.

O empilhador é um equipamento que assume uma importância relevante no sector hortícola da região, no transporte de produtos e de factores de produção. No entanto, manobrá-lo é um acto complexo que exige alguma perícia por parte do seu operador. A adequada formação do operador é fundamental na promoção da segurança no trabalho mas também para retirar maior proveito do equipamento, reduzir os custos de manutenção e aumentar a sua vida útil.

No final desta formação os formandos ficam aptos a utilizar empilhadores cumprindo  todas as normas de segurança necessárias à sua correcta utilização.

Programa (16h):

RibaHorta - Associados da AIHO

A RibaHorta é uma empresa que se dedica à produção de hortícolas ao ar livre e em estufa, sendo os principais produtos produzidos o alho-francês, tomate, alface e couves.

Foi fundada em 1995 e desde então tem registado um notável crescimento em volume de vendas, área cultivada, máquinas e equipamentos, instalações e número de colaboradores.


Clique na imagem para fotogaleria

A RibaHorta opera no mercado nacional e europeu, nomeadamente Espanha, França e Inglaterra. Em Portugal a empresa fornece armazenistas, retalhistas e operadores de mercados abastecedores. O mercado Espanhol é o mais significativo e ao qual se destina a maior parte da produção.

Toda a produção da RibaHorta é feita com acompanhamento técnico de modo a que todos produtos obtidos tenham o máximo de qualidade e segurança para o consumidor. Frequentemente realizam-se parcerias com produtores da região, que também são devidamente aconselhados para manter os padrões de qualidade e segurança alimentar da RibaHorta.

Ao acompanhamento técnico da produção junta-se a ampliação e remodelação das instalações com a implementação do sistema HACCP, o que faz com que actualmente os produtos da RibaHorta sejam reconhecidos como produtos de qualidade, produzidos segundo as boas práticas agrícolas.

Altacor - Potência Selectiva - Respeita os Insectos Úteis Implacável com as Lagartas


O Altacor é um insecticida que actua por contacto e ingestão, com elevada eficácia sobre as larvas de insectos lepidópteros e coleópteros.

O Altacor ® tem a APV nº 4022 concedida  pela DGADR, estando homologado para o controlo da Tuta absoluta e de lagartas na produção de tomate, beringela, pimento, melão, melancia, pepino, abóbora, courgette, alface e escarola.

O Altacor ® pode ser usado tanto em culturas hortícolas protegidas como em culturas hortícolas ao ar livre (mais info aqui).