3 de novembro de 2010

AIHO com Novo Técnico

É com alegria, motivação e sentido de responsabilidade que enfrento o desafio de integrar a equipa da AIHO e de responder às necessidades dos seus associados, num sector tão importante para a Região Oeste e para o País, o sector hortofrutícola. O meu nome é Ricardo Vicente, sou Eng. Agrónomo, com a dupla especialização em Protecção de Plantas e Hortofruticultura e Viticultura, tenho 26 anos e sou natural da Lourinhã. Espero conseguir, com empenho e dinamismo, ajudar a AIHO a contribuir para o crescimento, fortalecimento e coesão das empresas e do sector em geral.

Jantar convívio - AIHO

Ocorreu na 4ª feira, dia 27 de Outubro, um jantar convívio organizado pela AIHO, no restaurante "Os Severianos". Discutiram-se temas diversos, de forma informal, desde a comercialização dos produtos hortícolas produzidos na região e as diversas formas de os colocar e dar a conhecer ao mercado internacional, nomeadamente através da participação da AIHO, em conjunto com outras empresas, na conhecida Feira de Berlim, até às questões de segurança relacionadas com as estruturas agrícolas e os danos causados por possíveis "intempéries", passando também pela formação e qualificação profissional, assim como pelas questões de homologação de pesticidas essenciais às nossas culturas e práticas agrícolas.

Este jantar representou, para além de uma experiência enriquecedora do ponto de vista pedagógico, pois aprendemos sempre muito com as experiências concretas de cada um, um ponto de encontro para algumas dezenas de produtores e empresários que dão um importantíssimo contributo para a vida social e económica da Região Oeste e do País. Assim, a AIHO pretende contribuir para o fortalecimento deste contacto e promover uma maior articulação dos interesses e capacidades das diversas empresas que constroem o tecido produtivo da região.

Investimentos de Pequena Dimensão

"Cerca de 4,5 milhões de euros de Apoio PRODER aprovado.

A melhoria das condições de vida, de trabalho e de produção dos agricultores, com reflexo no desempenho das suas explorações agrícolas, pode implicar apenas a realização de pequenos investimentos de natureza pontual.

Para fazer face a esta realidade, o PRODER tem uma acção particularmente dedicada aos pequenos agricultores que querem investir nas suas explorações, mas que, tendo em conta a sua pequena dimensão e os reduzidos montantes de investimento, não justificam a elaboração de um complexo plano de investimento. Desta forma, estamos a contribuir para o processo de modernização e capacitação das empresas do sector agrícola, sem nunca perder de vista a melhoria das condições de vida e de trabalho dentro de cada pequena exploração agrícola.

Curso de Formação para Jovens Agricultores

A acção n.º 1.1.3, « Instalação de Jovens Agricultores», da medida n.º 1.1, «Inovação e desenvolvimento empresarial » do PRODER, possibilita aos jovens agricultores (dos 18 aos 40 anos), em primeira instalação, o acesso a um apoio sob a forma de prémio à instalação. Pretende-se, assim, "fomentar a renovação e o rejuvenescimento das empresas agrícolas", "promover o processo de instalação de jovens agricultores" e "contribuir para uma adequada formação e qualificação profissional" dos mesmos.

Um dos critérios de elegibilidade dos beneficiários é a qualificação dos candidatos. Havendo uma qualificação mínima que é determinante para  a obtenção deste apoio e que é definida pelas alíneas a) e b) do nº1 do artigo 5º, do Regulamento aprovado pela Portaria n.º 357-A/2008, de 9 de Maio.