19 de setembro de 2016

Extensão de autorização para Utilizações Menores


SPINTOR - ALFACE E AIPO DE CAULE - TRIPES

Foi concedida a extensão de autorização pela DGAV de utilização menor ao produto SPINTOR (spinosade), para aplicação em alface e aipo de caule para combate de tripes. 
Deverá proceder à alteração do rótulo, conforme as condições de utilização aprovadas, tendo em conta que as mesmas devem ser identificadas separadamente dos outros usos.«, incluindo a advertência "A eficácia e fitotoxidade resultantes destas utilizações menores são da inteira responsabilidade do utilizador do produto fitofarmacêutico".

Poderá consultar toda informação (aqui)

22 de agosto de 2016

PROJECTOS DE PEQUENOS INVESTIMENTOS NA EXPLORAÇÃO AGRÍCOLA

Estão abertas até 14 de Outubro de 2016, candidaturas á ação 10.2 do PDR2020, ao abrigo da portaria nº 152/2016 de 25 de Maio, para Pequenos Investimentos na Exploração Agrícola.
Com o objectivo de promover a melhoria das condições de vida, de trabalho e de produção dos agricultores e contribuir para o processo de modernização e de capacitação das empresas do sector agrícola, esta intervenção apoiará investimentos nas explorações agrícolas iguais ou superiores a 1.000 € (mil euros) e inferiores ou iguais a 40.000 € (quarenta mil euros).
Um dos critérios a serem apoiados, serão os projectos que venham a instalar equipamentos ou medidas de poupança de consumos de energia sempre que esta seja utilizada na exploração.
São considerados prioritários os sectores agrícolas relevantes da subregião do Oeste são: Pêra Rocha; Maçã de Alcobaça; Vinhos da CVR Lisboa; Ginja de Óbidos e Alcobaça e as Hortícolas.
Os apoios são concedidos sob a forma de subsidio não reembolsável até ao limite de 25.000 € (vinte cinco mil euros) por beneficiário.

Consulte a legislação (aqui)

Para mais informações e candidaturas contacte-nos.

17 de agosto de 2016

Aumenta a Área de Bróculos no Oeste

 Com o título Aumenta a área de Bróculos no Oeste  e a convite da revista Frutas, Legumes e Flores, a AIHO colaborou com a mesma num artigo sobre Bróculos, na edição de Agosto de 2016.



11 de julho de 2016

Feira de São Pedro 2016

A AIHO participou na  feira anual de São Pedro que decorreu entre 23 de Junho e 3 de Julho em Torres Vedras. 

A AIHO prima por ser uma associação transversal que engloba os diversos intervenientes ligados ao sector hortícola e pretendeu com a participação neste evento mostrar algumas das facetas das suas associadas, quer ao nível da produção, marketing, factores de produção, tecnologia, associativismo e ensino ligado do sector.

Uma vez que esta é uma feira de carater não profissional, o tipo de produtos expostos e as cores apelativas, associadas á curiosidade, trouxe até ao espaço da AIHO, um publico bastante heterogéneo e interessado.

No âmbito da mesma decorreu no dia 28 de Junho o Fórum Horticultura e Tecnologia, com  o tema "Horticultura sustentável. O uso responsável de Produtos Fitofarmacêuticos". 

A participação no painel de oradores de representantes das entidades oficiais ligadas a temática dos produtos fitofarmacêuticos e da Lei 26/2013, levou a que estivessem presentes associados, agricultores, técnicos e outros interessados.  A sessão decorreu com forte interesse dos participantes que se mostraram participativos e interventivos.

A AIHO agradece a presença de todos os participantes que tornaram possível o sucesso deste evento.

Veja as imagens (aqui)

14 de junho de 2016

Fórum Tecnologia e Horticultura 2016


A implantação da Lei 26/2013, pouco consensual entre operadores agrícolas, técnicos e demais agentes económicos, que por questões profissionais ou outras, tem de seguir as normas e regras impostas pela referida lei, tem trazido alguma indignação ao meio rural.

Com o objectivo de clarificar questões ligadas a aplicação de produtos fitofarmacêuticos e à referida lei, vai a AIHO promover o Fórum Tecnologia e Horticultura, com o tema "Horticultura Sustentável. O Uso Responsável de Produtos Fitofarmacêuticos".

Participe no Fórum no dia 28 de Junho pelas 15:00 h, a decorrer no pavilhão Multiusos da Expotorres e venha visitar o stand a AIHO e os seus parceiros, entre os dias 23 de Junho e 3 de Julho de 2016, na Feira de São Pedro em Torres Vedras.

Consulte o cartaz (aqui)

6 de junho de 2016

Inspeccção de Pulverizadores de Produtos Fitofarmacos

De acordo com a legislação em vigor, a partir de 26 de Novembro de 2016 só podem ser utilizados equipamentos de aplicação de produtos fitofarmacêuticos que tenham sido aprovados em inspeção, com exceção dos equipamentos novos ou seja, adquiridos depois de 16 de Outubro de 2010 e que ainda não foram sujeitos à primeira inspeção.
Até 31 de Dezembro de 2019 os equipamentos de aplicação de produtos fitofarmacêuticos devem ser inspecionados e aprovados de cinco em cinco anos.
A partir de 1 de Janeiro de 2020 os equipamentos de aplicação de produtos fitofarmacêuticos devem ser inspecionados e aprovados de três em três anos.
Estão isentos de inspeção obrigatória os equipamentos utilizados em pulverização manual e que comportem barra de pulverização inferior a 3 metros de largura e os equipamentos que não se destinam à aplicação por pulverização (por ex.: polvilhadores).
As inspecções são realizadas por Centros de Inspecção Periódica de Pulverizadores (Centros IPP) reconhecidos pela DGAV.

Para informações mais detalhadas consulte a informação (aqui)

2 de junho de 2016

Emissão de cartões/ Formação exigida aos aplicadores de produtos fitofarmacêuticos profissionais


O despacho N.º 12/G/2016, determina que por um período transitório, até 31 de março de 2017, para efeito de apresentação e registo da prova de habilitação nos estabelecimentos de venda de produtos
fitofarmacêuticos, os senhores agricultores podem apresentar em alternativa ao cartão de identificação de aplicador de produtos fitofarmacêuticos personalizado:

  • Cópia de Certificado comprovativo de Formação emitido pela entidade formadora na sequência da ação de formação APF ou prova de conhecimento, devidamente homologado pela DRAP.


  • Para os técnicos superiores e técnico-profissionais com formação na área agrícola ou afins, apresentação do requerimento de cartão ou do comprovativo de pagamento, emitido pela DRAP. 

Para as restantes situações, poderá consultar a circular da DGAV na integra (aqui)